Homenagem a Caio

Caio Fernando Abreu, autor da obra “Morangos Mofados” e de muitas outras como “Dragões Não Conhecem o Paraíso” , citava em seus textos coisas sobre solidão, amor, sexo, repressão, loucura e medo. Dono de uma sensibilidade única, hoje a homenagem não é de luto, e sim de vida, de respiro. Esse homem sofreu porque sentia de verdade as dores do mundo. Vejo Caio F. como uma criança, pura e impura, na esquina, no meio da rua…

“Todos os dias o ciclo se repete, às vezes com mais rapidez, outras mais lentamente. E eu me pergunto se viver não será essa espécie de ciranda de sentimentos que se sucedem e se sucedem e deixam sempre sede no fim.” Caio F. Abreu

Agradecemos de pé sua passagem!

Ontem o autor completaria 63 anos, se estivesse vivo.

Aqui, você encontrará diversos textos desse gênio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s