Homenagem a Caio

Caio Fernando Abreu, autor da obra “Morangos Mofados” e de muitas outras como “Dragões Não Conhecem o Paraíso” , citava em seus textos coisas sobre solidão, amor, sexo, repressão, loucura e medo. Dono de uma sensibilidade única, hoje a homenagem não é de luto, e sim de vida, de respiro. Esse homem sofreu porque sentia de verdade as dores do mundo. Vejo Caio F. como uma criança, pura e impura, na esquina, no meio da rua…

“Todos os dias o ciclo se repete, às vezes com mais rapidez, outras mais lentamente. E eu me pergunto se viver não será essa espécie de ciranda de sentimentos que se sucedem e se sucedem e deixam sempre sede no fim.” Caio F. Abreu

Agradecemos de pé sua passagem!

Ontem o autor completaria 63 anos, se estivesse vivo.

Aqui, você encontrará diversos textos desse gênio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s